A prefeitura de Trajano de Moraes vai inaugurar nesta sexta-feira (14), mais um Parquinho Infantil. Desta vez a comunidade prestigiada, será o distrito de Visconde de Imbé. No local, a reforma foi geral. A ação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos. O prefeito Rodrigo Viana e o vice Jorge Diniz, confirmaram presença na inauguração marcada para começar às 15h. O parque ganhou o nome de Pierre Rodrigues da Silva.

“É com muita alegria que vamos inaugurar essa obra que vai trazer tanta alegria para o nosso distrito. Foi tudo feito com muito amor para nossas crianças. Quero agradecer a toda equipe que trabalhou com tanto carinho para construir o Parquinho Infantil, um ambiente único onde nossas crianças vão poder brincar, se divertir e despertar a sua imaginação. Estão todos convidados a levarem seus filhos e se divertirem também!”, destacou o prefeito.

O prefeito Rodrigo Viana esteve no local e fiscalizou de perto os trabalhos que estão na reta final. Ele aproveitou o momento para agradecer o empenho de cada funcionário que colaborou para a benfeitoria no local. O novo espaço infantil traz brinquedos novos como escorregador, balanço, sobe-sobe, casinha e passarela. “É uma realidade que significa muito para as crianças de Visconde de Imbé”, disse.

O parque segue uma tendência nacional em relação à utilização de materiais ecologicamente corretos e sustentáveis em espaços públicos de lazer e convívio social. Segundo o secretário municipal de Obras e Serviços – Juninho Azevedo, a estrutura é resistente ao tempo, de fácil e baixa manutenção, se adequando esteticamente ao ambiente mais rústico típico do local. Além do eucalipto e do pinus, foram utilizadas cordas náuticas, material que também é resistente ao tempo.

“Com a utilização do eucalipto e do pinus, que são altamente resistentes, este espaço reforça o compromisso da prefeitura com o meio ambiente e também em entregar equipamentos com baixo custo de manutenção e de grande durabilidade, já que diariamente vamos receber visitantes no espaço. A madeira proveniente do reflorestamento contribui com a redução da pressão sobre as matas nativas, ajuda a retirar o dióxido de carbono da atmosfera e, com grande potencial ambiental, também minimiza o efeito estufa”, explicou o secretário Juninho Azevedo.

Notícias Relacionadas

Pesquisa