Secretaria de Saúde fará Dia ‘D’ no centro da cidade em 1º de fevereiro

IMPRENSA CORDEIRO/CIDADE EXPOSIÇÃO

O Ministério da Saúde continua disparando notícias sobre os crescentes surtos de sarampo em todo país. Embora a maioria dos casos registrados até o momento tenha ocorrido em São Paulo, com 97% dos registros, o ‘sinal de alerta’ deve estar constantemente ligado, pois também há casos noutros estados, algo que continua trazendo preocupações às autoridades de saúde também nos municípios do interior.

Para evitar uma epidemia – já que o número de pessoas com a doença e os focos de infecção são grandes, associados à baixa cobertura vacinal – a meta é intensificar a Campanha de Vacinação. No Estado do Rio de Janeiro a vacina passou a ser oferecida à população no dia 13 de janeiro. Em Cordeiro, todas as Unidades de Saúde estão devidamente preparadas para vacinar a população, de segunda a sexta, de 8 às 15 horas.

A mobilização dos profissionais cordeirenses é intensa, prossegue até 7 de março e a Coordenação de Imunização da Secretaria de Saúde lembra que o público-alvo da Campanha de Vacinação contra o Sarampo é a população com idade entre seis meses e 60 anos. “No entanto, isso não impede que os idosos busquem a imunização. É importante levar a Caderneta de Vacinação, mas a dose poderá ser aplicada mesmo na ausência desse documento”, informa a coordenadora Nádia Pinto.

No sábado, dia 1º de fevereiro, a Secretaria de Saúde realizará, na Avenida Raul Veiga, no centro da cidade, das 8 às 17 horas, o Dia ‘D’ da Campanha de Vacinação. Também fazem parte da programação outras ações de prevenção para garantir a melhoria da qualidade de vida da população, entre elas Exames e Orientações sobre Hanseníase; Testes Rápidos para Detecção de Sífilis, Hepatite e HIV; Aferição de Glicemia e Pressão Arterial; e Combate ao Mosquito Aedes Aegypti.

“Procure uma Unidade de Saúde perto de você. Seja no Retiro Poético, Rodolfo Gonçalves, Centro, Manancial, São Luiz ou Lavrinhas, os nossos profissionais estão todos habilitados, treinados e capacitados a orientar sobre a vacina. Quanto maior for o número de pessoas vacinadas, menor será a possibilidade de surgimento do sarampo em nosso município”, esclarece a secretária de Saúde Vânia Huguenin.

Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo.

Notícias Relacionadas

Pesquisa