Prefeito faz desabafo durante as comemorações de 7 de setembro

Primeiro ato cívico idealizado pela Secretaria de Educação para marcar as comemorações do Dia da Independência do Brasil em Cordeiro, o Hasteamento das Bandeiras foi prestigiado por secretários municipais, vereadores, diretores, professores e estudantes das escolas, representantes de entidades, munícipes cordeirenses e visitantes.

A Sociedade Musical Fraternidade Cordeirense outra vez deu um show. Com ecletismo, seus músicos executaram os hinos Nacional, da Independência e de Cordeiro sob regência do maestro Clayton Guimarães. Os pavilhões nacional, estadual e municipal foram erguidos, respectivamente, pelo prefeito Luciano Batatinha, pelo secretário de Defesa Civil Ailton Taveira e pela secretária de Educação Telma Macedo.

Ao discursar, a secretária de Educação destacou a união de instituições cordeirenses para o Dia 7 de Setembro ser lembrado de forma especial. Ela ainda disse que os ideais de patriotismo e valorização do civismo passam obrigatoriamente pelo comprometimento profissional dos educadores. “Em Cordeiro isso é levado a sério nas redes Municipal, Estadual e Particular de Ensino”, colocou a professora Telma Macedo.

Outra que deixou sua mensagem foi a vice-prefeita. Entre outras coisas, ela reforçou a necessidade de todos se darem as mãos para que o país, estados e municípios consigam cumprir seus papéis sociais com as populações. “É preciso que estejamos perto de Deus, mantendo a fé, a esperança e lutando juntos por um país cada vez melhor e mais justo para todos os seus filhos”, disse Maria Helena.

Entretanto, o que mais chamou a atenção foi o desabafo do prefeito Luciano Batatinha. Apesar de reverenciar a Independência do Brasil e parabenizar os cordeirenses por se unirem em torno das comemorações, ele não poupou críticas a alguns antecessores, dizendo que houve muita insensatez administrativa, levando Cordeiro a uma situação extremamente grave e atrasando o desenvolvimento da cidade.

“Encontramos o município mergulhado em problemas, em dívidas astronômicas e totalmente sem credibilidade. Isso é uma irresponsabilidade, é simplesmente sucatear a máquina pública e saquear o dinheiro do contribuinte. Agora estamos nos desdobrando, enfrentando críticas injustas, mas fazendo de tudo para consertar os erros cometidos e recolocar Cordeiro no rumo certo”, declarou sob intensos aplausos.

IMPRENSA CORDEIRO – CIDADE EXPOSIÇÃO

Notícias Relacionadas

Pesquisa