O ambiente é uma extensão do ser humano na sua forma de habitar, trabalhar, conviver e viver. Sob esta ótica, não meramente estética, pessoa e ambiente são unos e, portanto, não podem ser pensados separadamente. Os projetos arquitetônicos e de design de interiores precisam levar em consideração a vida humana. Estes projetos devem propor simultaneamente noções de funcionalidade, estética e conforto (térmico, acústico, luminotécnico, ergométrico, tátil, etc.).
Mas para evitar imprevistos, sugerimos algumas dicas para quem está em processo de obra ou reforma e busca soluções simples. As ações descritas trazem economia e funcionalidade para a decoração, porém não podem ser feitas por conta, e exigem a supervisão de um especialista. Confira:
Custos: não é preciso esbanjar para deixar o lar doce lar bem apresentado. Hoje em dia com uma boa consultoria, os itens e as cores certas, parece que a casa está nova em folha a cada semestre. Com a ajuda de um profissional, você pode prever os custos antes da reforma.
Mobiliário e objetos de decoração: É cada vez mais usual fazer um móvel sob medida e acrescentar peças soltas como poltronas, sofás, cadeiras, luminárias, elementos fundamentais para um projeto bem executado.
Não esquecendo que ambientes pequenos pedem papeis de parede com estampas menores. A dica para dar um ar de maior e com um custo pequeno: Troca de capa de almofadas, capa para cadeiras e sofás, pufs, que são peças chaves na decoração, fazem uma boa diferença. Acho muito importante nessa etapa a participação assídua do cliente, para que a casa tenha a cara do dono.
Iluminação: É o ponto alto de um projeto personalizado, faz cores e objetos serem realçados e enobrece o ambiente. Toda informação é importante prever antes da reforma, até mesmo espaço para o tipo de lâmpada a ser usada e localização das tomadas, por exemplo.
Morar em um espaço agradável, arejado, bem iluminado e com a sua cara, traz mais bem estar, qualidade de vida e conforto para qualquer pessoa. Mudar é preciso! Você muda, e o lugar que você mora deve te acompanhar, e se adaptar a você, e não o contrário.

Renata M. Monnerat, formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Integrada Bennett, Mestre em Engenharia Civil pela UFF, e Perita Judicial do TJ -RJ.

Notícias Relacionadas

Pesquisa