A anemia é uma doença do sangue caracterizada por uma diminuição da quantidade total do número de glóbulos vermelhos ou de hemoglobina do sangue.
A palavra “anemia” deriva do grego e significa “privação de sangue”. É caracterizada por uma diminuição da quantidade total do número de glóbulos vermelhos ou de hemoglobina do sangue (concentração de hemoglobina inferior a 0,13g/ml no homem e a 0,12g/ml na mulher).Por sua vez, a hemoglobina é constituída por um pigmento vermelho chamado heme, que dá a cor vermelha característica do sangue. É um pigmento especial predominante no sangue, cuja função é transportar o oxigénio. Transporta o oxigénio dos pulmões até os tecidos do corpo. Depois, inverte sua função e recolhe o dióxido de carbono, transportando-o até os pulmões para ser expirado.
Assim, há anemia quando há diminuição do número ou produção de glóbulos vermelhos ou do seu conteúdo (hemoglobina). Pode também ocorrer quando há destruição exagerada dos mesmos.
DIAGNÓSTICO
O hemograma é o principal exame para o estudo da anemia, aonde se observa diminuição na taxa de hemoglobina. A dosagem de ferro no sangue e a pesquisa de sangue oculto nas fezes também fazem parte do estudo da anemia. Algumas vezes há necessidade de se examinar a medula óssea, local formador das células componentes do sangue. Este exame permite também estudar e identificar inúmeras doenças, desde aquelas próprias do sangue (como a anemia e a leucemia, por exemplo) até infecções e doenças alérgicas.
CAUSAS
A anemia pode dever-se à deficiente produção de glóbulos vermelhos, sendo que a mais frequente se deve à falta de ferro, denominada anemia ferropénica, e à destruição exagerada dos glóbulos vermelhos, que surgem com formas anormais, sendo a sua causa de ordem genética (como a talassémia e a anemia de células falciformes). No entanto, a anemia pode ter diversas causas que variam desde uma alteração genética até a má alimentação.
SINTOMAS
Os sintomas de anemia estão sempre relacionados com o fornecimento inadequado de oxigénio às células de todo o corpo e variam conforme a causa da anemia. Contudo, podem ocorrer sintomas como cansaço, fraqueza generalizada, sono, incapacidade de praticar exercícios, tonturas, sensação de desmaio, palidez cutânea e das mucosas, dificuldade em concentração, lapsos de memória, dor de cabeça, unhas fracas e quebradiças, pele seca, dor nas pernas, inchaço nos tornozelos, queda de cabelo e falta de apetite.
TRATAMENTO
O tratamento da anemia depende da sua causa, mas ele pode incluir a toma de medicamentos, suplementos alimentares e o aumento do consumo de alimentos ricos em ferro e de alimentos ricos em vitamina C para potencializar a absorção do ferro presente nestes alimentos.
No entanto, é correcto que o tratamento se baseie num diagnóstico que especifique a sua causa exacta. Em certas situações deve ser feita a reposição de ferro ou ácido fólico, em outras de vitamina B12. Há situações em que existe a necessidade de transfusão de sangue.
TIPOS DE ANEMIA
ANEMIA FALCIFORME
Este tipo de anemia é genética e causa a destruição das células vermelhas do sangue e gera sintomas como icterícia, inchaço nas mãos e nos pés, dor em todo o corpo e deve ser tratada com uma boa alimentação, transfusão de sangue e por vezes, penicilina.
ANEMIA FERROPRIVA
Este tipo de anemia é causada pelo baixo consumo de alimentos ricos em ferro ou hemorragias, e é identificada num simples hemograma, o seu tratamento consiste na boa alimentação e na suplementação de ferro.
ANEMIA PERNICIOSA
A anemia perniciosa é causada pela deficiência de vitamina B12 no organismo e gera além dos sintomas típicos da anemia, neuropatia e diminuição da concentração de ácido gástrico no estômago, podendo resultar em graves danos neurológicos, se não houver o tratamento adequado.
ANEMIA APLÁSTICA
É uma doença auto-imune onde a medula óssea diminui a produção de células sanguíneas. O seu tratamento surge através de um transplante de medula óssea e transfusão de sangue. Quando não é devidamente tratada pode levar à morte em menos de 1 ano.
ANEMIA HEMOLÍTICA
Este tipo de anemia produz anticorpos que destrói as células sanguíneas e é mais comum em mulheres do que nos homens, gerando sintomas como palidez, tonturas, marcas roxas na pele, pele e olhos secos, entre outros. Felizmente tem cura e esta pode ser alcançada através de terapêutica medicamentosa. Por vezes é necessária a remoção do baço.
ANEMIA DE FANCONI
De origem genética, caracteriza-se por apresentar sintomas como anomalias nos dedos e na face. Pode ser diagnosticada por volta dos 6 anos de idade ao observar os sinais clínicos da doença. O seu tratamento é feito através de um transplante de medula óssea e com medicamentos imunossupressores.

Notícias Relacionadas

Pesquisa