Voltar

Notícias

Três cidades da Serra estão entre as mais desenvolvidas do RJ, diz Firjan


9 de dezembro de 2015 239 visitas

Índice de Desenvolvimento Municipal foi divulgado nesta segunda (7).
Friburgo, Petrópolis e Teresópolis estão entre as 10 primeiras.

A Região Serrana do Rio e o Centro-Norte têm três cidades entre as dez com melhor desenvolvimento socioeconômico do estado. Nesta segunda-feira (7), foi divulgado o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2015 e Nova Friburgo é a segunda colocada no ranking, ficando entre os 500 IFDMs mais altos do Brasil.
Petrópolis e Teresópolis também estão entre os dez maiores resultados do estado, ocupando o 9º e o 10º lugar, respectivamente. Dos 14 municípios que compõem as duas regiões, quase 70% (nove) avançaram no desenvolvimento. Já São Sebastião do Alto teve a segunda pior nota (0,5869) de todo o estado, ficando à frente apenas de Japeri (0,5442), na Baixada Fluminense.
Para alcançar a segunda colocação no estado e a primeira na Região Serrana, Nova Friburgo obteve 0,8314 ponto, nota melhor que a da capital Rio de Janeiro (0,8281). O melhor município fluminense foi Resende com nota 0,8441 ponto. No índice, o segundo lugar ficou com Petrópolis (0,7904), seguido de Teresópolis (0,7876), Macuco (0,7260), Bom Jardim (0,7242), Carmo (0,7226) e Cordeiro (0,7222).
Duas Barras, Sumidouro e Macuco registraram avanços expressivos no período, justificados pela melhora no índice de “emprego e renda”. Já Teresópolis, Macuco, Cordeiro e Duas Barras apresentaram avanços nas três vertentes do índice.
Criado pelo Sistema Firjan para acompanhar o desenvolvimento socioeconômico do país, o IFDM avalia as condições de educação, saúde, emprego e renda de todos os municípios brasileiros. Em sua nova edição, com base em dados oficiais de 2013, o estudo traz comparações com outros anos da série histórica, iniciada em 2005, e projeções sobre a evolução do desenvolvimento por conta da deterioração do cenário econômico.
O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: desenvolvimento baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1). Foram avaliados 5.517 municípios, que abrigam 99,8% da população. Ficaram fora do índice cinco cidades criadas recentemente, que ainda não possuem dados suficientes para análise, e 48 que não declararam ou possuem informações inconsistentes.
O maior destaque da região foi no IFDM Educação: quase dois terços das cidades (64,3%) apresentaram alto desenvolvimento. Nesse indicador, Nova Friburgo e Carmo ficaram entre os dez melhores de todo o estado, ocupando a sexta e sétima posições. Cordeiro, Macuco, Cantagalo, São Sebastião do Alto, Trajano de Moraes, Duas Barras e Teresópolis também evoluíram significativamente e alcançaram nota superior a 0,8100.
Já em Saúde, cinco dos dez piores resultados do Rio de Janeiro estão na Serra: Duas Barras, Cantagalo, Trajano de Morais, Santa Maria Madalena e São Sebastião do Alto. Apesar da avaliação ruim, Santa Maria Madalena avançou 11,2% no IFDM Saúde. Já Petrópolis, Nova Friburgo, Bom Jardim, Cachoeiras de Macacu e Teresópolis atingiram alto desenvolvimento nesse indicador.
Em relação ao quesito “emprego e renda”, nenhum dos 14 municípios foi classificado como alto desenvolvimento. Nova Friburgo (0,7831), Teresópolis (0,7333) e Petrópolis (0,7303) obtiveram desenvolvimento moderado.