Voltar

Notícias

Secretaria de Estado de Saúde promove ações para marcar o Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose


22 de março de 2016 100 visitas

Cristo Redentor e Catedral Metropolitana terão iluminação especial para chamar a atenção para a causa

Para marcar o Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose (24/03), a Secretaria de Estado de Saúde promoveu nesta terça-feira (22/03), um evento na Cinelândia, no Centro do Rio, com jogos interativos e apresentação de vídeos sobre a doença. As equipes distribuíram material informativo e tiraram as dúvidas da população. No dia 24/03, ainda para alertar a população sobre o tema, serão iluminados de vermelho o Cristo Redentor, a Catedral Metropolitana, o Palácio Guanabara, as Câmaras Municipais do Rio e de Niterói, e a sede da Fiocruz. A ação é uma parceria da SES com o Fórum ONG de Tuberculose e as secretarias municipais de Saúde.

– A tuberculose tem cura, mas é fundamental que o diagnóstico seja precoce para que o tratamento tenha início ainda nas primeiras semanas, reduzindo as chances de transmissão da doença. O tratamento é longo, com duração mínima de seis meses, e é muito importante que não seja interrompido. É preciso conscientizar a população – afirma o secretário de Saúde do Estado, Luiz Antônio Teixeira Jr.

De 1991 a 2014, o Rio de Janeiro apresentou diminuição no número de novos casos, na taxa de incidência e de mortalidade, no entanto, o estado é o segundo do país no número total de casos – perdendo apenas para São Paulo. Em 2014, o Rio registrou ainda a maior taxa de mortalidade do Brasil (5,1 mortes para 100 mil habitantes), com 842 óbitos, e de incidência (66,45 casos por 100 mil habitantes).

– A situação da tuberculose no estado do Rio pode ser explicada pela alta densidade demográfica, já que a convivência muito próxima por tempo prolongado facilita a infecção. Mais de 80% dos casos está concentrada na região metropolitana – explica o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe.

Plano de Ação contra Tuberculose e Aids – Em 2013, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro pactuou com as secretarias municipais de saúde, um plano de enfrentamento da tuberculose e da Aids, a fim de realizar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais precocemente e melhorar a taxa de cura da tuberculose. Entre as ações estão o prazo do resultado do exame de escarro para tuberculose em, no máximo dois dias, início imediato do tratamento, descentralização das ações de controle da tuberculose para toda a rede de Atenção Básica de todos os municípios, garantindo acesso e atendimento de qualidade para todos.

* Crédito: Everton Barsan/Divulgação SES