Voltar

Notícias

Prefeitura de Maricá quer responsabilização do RJ por enchente


4 de março de 2016 294 visitas

Mais de 500 famílias seguem desabrigadas no município de Maricá na região Metropolitana do Rio de Janeiro após enchentes provocadas pelas fortes chuvas registradas nos últimos dias. O município também tem cerca de duas mil famílias desalojadas. A situação mais grave é a dos moradores do Condomínio Carlos Marighella, construído pelo programa Minha Casa Minha Vida e inaugurado um julho do ano passado, onde a água chegou a atingir dois metros de altura.

Somente no condomínio, 600 famílias tiveram que deixar suas casas e 366 continuam desabrigadas. De acordo com a professora Ana Lúcia Coutinho, a água começou a baixar nesta quinta-feira (3) e algumas pessoas conseguiram avaliar a situação e pegar alguns pertences.

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, afirmou em entrevista à TV Brasil que o governo do estado deve ser responsabilizado pela enchente, que poderia ter sido evitada, caso o canal de escoamento da Lagoa da Barra para o mar estivesse aberto.

Em nota, o Instituto Estadual do Ambiente afirmou que a abertura foi autorizada caso o nível da lagoa atingisse 60 centímetros, o que só ocorreu na terça-feira. Os representantes do órgão afirmaram ainda que não nenhuma solicitação para ajudar na dragagem dos canais foi recebida. As chuvas também causaram estragos em outros nove municípios fluminenses, incluindo duas mortes em Saquarema e em Silva Jardim. Em Cachoeiras de Macacu, ainda há cerca de 200 pessoas desabrigadas e em Itaboraí outras 160.