Voltar

Notícias

Prefeitos serão convidados para discutir zonas ecológico-econômicas


29 de março de 2016 186 visitas

Prefeitos de municípios fluminenses serão convidados para a apresentação dos relatórios de Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Estado do Rio, produzidos pelo consórcio Cobrape-Oikos em parceria com a secretaria de Estado do Ambiente (SEA). O convite partiu da comissão especial criada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) para acompanhar e fiscalizar a implementação do zoneamento, criado pela Lei 5.067/07 mas, até hoje, não executado. O grupo realizou uma audiência pública nesta segunda-feira (28/03) para receber a equipe do consócio responsável pelas diretrizes de zoneamento.
Segundo o presidente da comissão, deputado André Lazaroni (PMDB), a política de zoneamento ecológico-econômico foi pensada com o propósito de conciliar gestão ambiental e desenvolvimento econômico. Para o deputado, o resultado do projeto dependerá do grau de participação em cada município: “Um instrumento tão importante como o zoneamento tem deixado a desejar nos municípios. Vamos convidar a sociedade civil, todas as prefeituras e os órgãos competentes para que a COPPE-UFRJ e o consórcio Cobrape-Oikos possam apresentar os estudos e as diretrizes que já foram desenhadas”, explicou Lazaroni. .

Segundo o representante da Cobrape-Oikos, Carlos Verdini Clare, o mapeamento das zonas ecológico-econômicas realizado pela empresa em parceria com a SEA projeta o que se espera do Estado do Rio até 2030. “O ZEE nada mais é que um mapa do estado em conjunto com um painel de diretrizes. Fazemos uma análise do território e pensamos qual futuro se pretende para esse local”, disse.
Mapeamento
Segundo Carlos Verdini, os estudos foram iniciados pela COPPE-UFRJ e estão sendo concluídos pelo consorcio Cobrape-Oikos. “Contamos com uma equipe multidisciplinar, com biólogos, geólogos, engenheiros, arquitetos. Dividimos o Rio em nove regiões hidrograficas e verificamos as vocações e características de cada região”, explica. Os relatórios de zoneamento foram elaborados com a participação das populações locais envolvidas, por meio de consultas públicas. O trabalho pode ser acompanhado pelo site http://zee-rj.com.br/.
A nova audiência, com a participação da sociedade civil e prefeituras das cidades envolvidas no mapeamento, deverá acontecer em duas semanas, com uma apresentação do pré-projeto de zoneamento produzido pelo consórcio Cobrape-Oikos.
(Texto de Gabriel Deslandes)