Voltar

Notícias

Prefeito Rogério Cabral recebe comissão de aprovados do concurso público de 2015


18 de março de 2016 119 visitas

Preocupados com o andamento do concurso público de 2015 da Prefeitura de Nova Friburgo, uma comissão de aprovados se reuniu com o prefeito Rogério nesta quinta-feira, 17 de março, em seu gabinete, para ouvirem, dele, e da comissão oficial do concurso, notícias sobre as providências que o governo está tomando em relação à homologação do certame.
Segundo Paula Schaustz, uma das interlocutoras dos concursados, existe, por parte dos aprovados uma preocupação sobre o movimento dos reprovados no teste de aptidão física. Segundo disse, os aprovados não concordam com esse movimento, até porque houve um edital no qual todas as informações sobre os testes foram divulgadas. “Nós estudamos, treinamos, nos preparamos, nos esforçamos e passamos. Os testes foram possíveis, pois conseguimos passar. Não achamos justo com os aprovados. Sempre vão ter aprovados e reprovados em um concurso. O concurso foi legal. O direito deles está esbarrando no nosso”.
De acordo com o advogado André Gripp, que pertence à comissão oficial do concurso, 185 pessoas foram aprovadas nos testes físicos, principalmente o teste de impulsão horizontal, que é o maior questionamento por parte dos reprovados em uma ação junto à Defensoria Pública.Essa ação civil pública, segundo informou André Gripp, foi distribuída pela Defensoria Pública à 1a Vara Cível. Mas, como disse aos aprovados, a prefeitura ainda não foi intimada. Mesmo assim, a comissão está participando de diversas reuniões com o Ministério Público e Defensoria no interesse de garantir os direitos dos aprovados e, assim, dar prosseguimento, fato que está acontecendo, visto que o governo municipal dará continuidade às provas práticas nos próximos dias 19 e 20 para outra turma de candidatos aprovados nas provas objetivas.
O advogado da comissão oficial do concurso, durante a reunião, disse aos aprovados que essa ação dos reprovados não questiona a legalidade do concurso 001/2015, e que deve ser mantido a proporcionalidade do teste físico em defesa desses 185 aprovados, para que não se gere conflitos de interesse. O prefeito Rogério Cabral, portanto, tranquilizou os representantes dos aprovados, dizendo que o concurso está dentro da lei e que o governo defenderá isso.
Rogério Cabral manifestou satisfação ao ver a comissão dos aprovados no concurso de 2015 entrarem em seu gabinete em defesa de seus direitos, constituídos de forma legal e por esforço próprio. “Nova Friburgo tem história de concursos complicados. Diante desse quadro, procuramos nos respaldar ao máximo pela legalidade desse certame. Por isso, fizemos questão de que o Ministério Público acompanhasse todo o processo. Realizamos reuniões mensais. O edital foi aprovado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro), e viajamos até a cidade-sede da empresa realizadora do concurso, em Iporã, no Paraná, para verificar a sua existência”, disse.De acordo com a subsecretária de Recursos Humanos, Ana Paula Navega, que também pertence à comissão oficial do concurso, o município buscou estar dentro de toda a legalidade que envolve a administração pública e os concursos públicos. Para isso, buscou a regularização do processo licitatório para a contratação da empresa responsável pela elaboração das provas; convocou os conselhos regionais para mostrar a minuta do edital; conseguiu a aprovação da Câmara Municipal da lei que cria cargos e obteve o registro da licitação pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, entre outros trâmites.
Está previsto para a tarde outra reunião com o prefeito, sendo, que dessa vez com os concursados reprovados.
Texto: Antônio Mauro
Foto: Daniel Marcus