Voltar

Notícias

Prefeito e ex-secretário de Segurança, Josial Quintal entrega as chaves de sua cidade a Deus


8 de janeiro de 2017 100 visitas

O prefeito de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, Josias Quintal (PSB), entregou a cidade a Deus, no primeiro ato oficial do seu segundo mandato. Coronel da Polícia Militar, o alcaide também já foi secretário de Segurança do Rio, no governo de Antonhy Garotinho (PR).

Publicado no domingo (1°), o decreto determina que “fica entregue a Deus o destino do governo deste município no período de 1º de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020” e que, com o ato, revogam-se todas as disposições em contrário.

Como justificativa para a medida, Josias Quintal cita “os desafios para a humanidade” que, segundo o prefeito, “se tornam cada vez mais difíceis, ante a falta de unidade entre as pessoas”.

Além disso, ele afirma que os “perigos da corrupção pairam sobre os seguimentos públicos” e que eles “somente se tornam impenetráveis em um governo encouraçado, cujo Deus é o Senhor”.

O prefeito considera ainda que solucionar o “somatório das inúmeras e intermináveis demandas públicas, agravadas por esse cenário político e econômico, transcendem, em muitos casos, a capacidade dos gestores de solucioná-las”.

Josias Quintal foi reeleito em outubro com 9.367 votos (37,23% dos votos válidos).

Caso baiano

Na Bahia, o pefeito de Guanambi, Jairo Magalhães (PSB), também entregou as chaves da cidade ao Todo-Poderoso. Na publicação, ele ainda declarou que “todos os principados, potestades, governadores deste mundo tenebroso, e as forças espirituais do mal, nesta cidade, estarão sujeitas ao senhor Jesus Cristo de Nazaré”.

Nesta quarta-feira (04), o Ministério Público da Bahia recomendou que ele revogue imediatamente o decreto, e sugeriu que Magalhões não faça referências a opções ou orientações religiosas na edição de atos normativos.