Voltar

Notícias

Prefeito de Cordeiro esclarece polêmica sobre Hospital Antônio Castro


2 de setembro de 2017 411 visitas

Luciano garante manutenção dos atendimentos de saúde à população

ASSESSORIA DE IMPRENSA – PREFEITURA DE CORDEIRO

“Quero deixar bem claro que eu, mesmo na condição de prefeito, não tenho nenhuma autonomia para fechar o Hospital Antônio Castro”.  Com essas palavras, o prefeito de Cordeiro, Luciano Batatinha, iniciou a entrevista concedida na quarta-feira, 30, à TV Serra Norte para esclarecer o polêmico episódio que tomou conta das redes sociais e conversas na cidade nos últimos dias: o boato sobre o fechamento do hospital.

Ciente de que há uma diretoria eleita e conselhos constituídos, Batatinha declarou que cabe a eles qualquer decisão sobre o futuro do Antônio Castro. Contudo – embora reconheça os esforços da atual direção em cumprir o plano de metas e manter a contratualização com a Prefeitura de Cordeiro, o que não foi possível –, o prefeito confirma que isso obrigou a Administração Municipal a não prosseguir com o contrato de prestação de serviços. “Estaria cometendo crime de improbidade administrativa se mantivesse contrato com uma instituição sem os documentos regularizados”, explicou.

Dizendo-se contrariado – porque junto com Maria Helena, sua vice, e Vânia Huguenin, secretária de Saúde, lutou por um desfecho diferente, inclusive liderando exaustivas reuniões com diretoria, classe médica e conselhos, no afã de solucionar a questão da contratualização com o hospital –, o prefeito tratou de tranquilizar a população cordeirense, garantindo que não haverá falta de atendimento em hipótese alguma. “Até o dia 4 de setembro, os procedimentos serão feitos normalmente no Hospital Antônio Castro, pois o contrato estará em vigência. A partir dessa data, com a criação do Pronto Atendimento, a população será atendida com o mesmo profissionalismo e responsabilidade num local com toda infraestrutura necessária”, garantiu o prefeito Luciano Batatinha durante a entrevista.

Sem descartar uma futura retomada da contratualização com o Hospital Antônio Castro, Batatinha disse estar torcendo para que sua diretoria consiga modificar o quadro desfavorável e regularizar todos os seus documentos fiscais junto às entidades especializadas. “Retomaria imediatamente o contrato se houvesse essa regularização. A população precisa entender que para mantermos uma parceria dentro da legalidade é preciso que haja, por parte da instituição, documentação devidamente legalizada, boa prestação de serviços e preços justos”, destacou o prefeito de Cordeiro.

Solidário à equipe do presidente Anísio Costa e aos funcionários do Hospital Antônio Castro, destacando a dedicação e profissionalismo de todo grupo, Luciano não quis alimentar polêmica ao ser questionado sobre possíveis irregularidades em outras épocas. “Não cabe a mim e sim às autoridades competentes fazer qualquer tipo de pronunciamento ou julgamento nesse sentido. Minha responsabilidade é cuidar da população, fui eleito para isso e é isso que estou fazendo”, colocou Luciano Batatinha.