Voltar

Notícias

Pádua conquista caminhão para coleta seletiva do lixo


21 de agosto de 2015 229 visitas

Prefeitura participou de edital e ganhou o caminhão da Secretaria Estadual do Ambiente
Santo Antônio de Pádua acaba de ganhar um importante reforço para a coleta seletiva de lixo, implantada com sucesso no ano passado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. A prefeitura recebeu, no último dia 12, um caminhão próprio para a coleta seletiva, conquistado junto à Secretaria Estadual do Ambiente através de um edital público. Pádua foi o primeiro município do Estado a receber o caminhão, após cumprir todas as exigências do edital.
Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Otony Faria Francisco Júnior, o caminhão vai dar um suporte importante e contribuir com a expansão da coleta. “Estamos muito felizes porque a população paduana aderiu ao projeto de Coleta Seletiva Solidária e nós precisávamos de apoio para atender novas áreas. Hoje, coletamos entre 12 e 13 toneladas de materiais recicláveis por mês. Com o caminhão, vamos ampliar a coleta”, afirma.
Entre as questões exigidas no edital, e cumpridas pela Prefeitura de Pádua, constam: ter coleta seletiva implantada, ter contrato firmado com a cooperativa dos catadores, ser integrante do Consórcio de Resíduos Sólidos do Noroeste, e estar com as certidões negativas de débito em dia (nome limpo), entre outras.
A coleta seletiva recolhe plástico, papel, papelão, metal e embalagens de vidro. Em Pádua funciona nos bairros Centro, Fonseca, Pereira, Tavares, Alequicis, Ferreira, Caixa D”água, Gerador, Mirante e Carvalho.
A Coleta Seletiva é o primeiro e o mais importante passo para fazer com que vários tipos de resíduos sigam seu caminho para reciclagem ou destinação final ambientalmente correta, pois o resíduo separado corretamente deixa de ser lixo. Além de gerar renda para os profissionais catadores, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente, uma vez que diminui a poluição dos solos e rios. Dessa maneira possibilitamos o maior aproveitamento do resíduo, que antes era descartado e como conseqüência do seu não aproveitamento aumentaria a quantidade de lixo causando grandes problemas ambientais.
Texto/Foto – Ascom Pádua