Voltar

Notícias

Ouvidoria de Saúde conclui pesquisa de satisfação em Macuco


4 de dezembro de 2015 188 visitas

Ação comprova qualidade dos serviços oferecidos através do SUS

ASSESSORIA DE IMPRENSA – PREFEITURA DE MACUCO

Entre março e agosto de 2015 foi realizada, pela Ouvidoria da Secretaria de Saúde de Macuco, uma pesquisa de satisfação que avaliou os serviços oferecidos pela instituição através do SUS (Sistema Único de Saúde), considerado um dos maiores e melhores sistemas públicos de saúde do mundo, e que oferece aos cidadãos brasileiros acesso integral, universal e gratuito aos serviços de saúde.
Com a metodologia idealizada por profissionais experientes, a pesquisa teve dados coletados e analisados pela própria Ouvidoria, que lançou mão de entrevistas objetivas num questionário simples e de fácil compreensão. O público alvo foram os próprios usuários do SUS. Ao todo, 195 macuquenses responderam as 21 perguntas da pesquisa, divididas em dois temas: atenção básica de saúde e urgências e emergências. No momento da abordagem, todos receberam informações sobre finalidade, metodologia e órgão responsável pelo trabalho.
De acordo com os números obtidos, os atendimentos mais procurados são as consultas médicas, com 97,94%, seguida dos exames, 84,10%; atendimento de urgência, 82,05%; solicitação de medicamentos, 55,38%; vacinação, 33,84%; e internações, com 15,38% da demanda.
No que se refere ao trabalho dos profissionais que integram a Estratégia de Saúde da Família (ESF), os números foram bastante positivos. Segundo os dados, 85,12% dos usuários já foram atendidos pelo setor, enquanto 14,87% alegam não ter procurado atendimento. A atuação dos Agentes Comunitários de Saúde também é satisfatória. 71,79% disseram já ter recebido a visita de um agente. 28,20% confirmaram não ter recebido a visita, sendo que desse montante muitos residem na Zona Rural.
Quando a pesquisa questiona a qualidade dos serviços oferecidos no Centro de Saúde de Macuco, mais de 65% consideraram bom e outros 18% disseram receber um atendimento excelente. Desses, 76,92% relataram ter resolvido totalmente seu problema, enquanto 18,97% disseram ter resolvido parcialmente. Apenas 3,58% consideraram sua situação não resolvida. Ainda sobre o Centro de Saúde, a boa notícia da pesquisa aponta que 92,83% recomendam a entidade para familiares e amigos. Dos usuários que receberam encaminhamento, 78,82% realizaram seus exames integralmente; 8,82% parcialmente e 11,76% não realizaram. Quanto aos pacientes encaminhados para consultas com especialistas, 86,74% foram atendidos; 10,84% parcialmente atendidos e apenas 2,40% não foram atendidos.
Segundo a ouvidora do SUS na Secretaria de Saúde de Macuco, Nívea Pereira Rocha, a pesquisa – realizada com margem de erro de 8% – seguiu diretrizes preconizadas por esferas superiores do SUS, levando em conta principalmente o trabalho desenvolvido em nível estadual. Por sinal, Nívea foi elogiada pela pesquisa desenvolvida em Macuco. Evelyn Silvano, da Coordenação de Descentralização da Ouvidoria da Secretaria Estadual de Saúde, relatou que a pesquisa visualiza claramente a percepção do cidadão em relação aos serviços prestados, dizendo estar feliz com as conquistas obtidas e a busca pelo fornecimento de dados que subsidiem a gestão.
Nívea também expôs seu ponto de vista. “Quanto mais informações obtivermos, mais rápida nossa resposta para melhorar os atendimentos. Detectamos pontos positivos e negativos e com eles norteamos o trabalho de aperfeiçoamento”, relatou a ouvidora.
Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Carlos Maturana enfatiza que, em termos regionais, a saúde de Macuco se destaca consideravelmente. “Alcançamos avanços extraordinários, mas sabemos que ainda há muito trabalho e a pesquisa pontuou onde estamos acertando e os erros que precisamos corrigir. Isso é fundamental”, disse.
Mesmo enfrentando dificuldades extremas em virtude da crise financeira que atinge todos os setores administrativos, o prefeito Félix Lengruber – que sempre elegeu a saúde prioridade de sua gestão – analisou como positivos os números da pesquisa. “Para nós militantes da área de saúde, é sempre possível encarar os desafios e promover melhorias. Continuamos buscando a excelência no atendimento à nossa população”, declarou Lengruber.