Voltar

Notícias

Novo secretário de Agricultura mobiliza produtores macuquenses


22 de setembro de 2016 954 visitas

Implantação de novo modelo recebe apoio de militantes do setor

ASSESSORIA DE IMPRENSA – PREFEITURA DE MACUCO

Ao designar o odontologista e produtor rural João Batista Oliveira para comandar a Secretaria de Agricultura em Macuco, o prefeito Félix Lengruber garante ter atingido os objetivos. Segundo ele, a Administração Municipal e o setor agropecuário aumentaram a mobilização, o segmento ganhou mais visibilidade, os resultados positivos já começam a aparecer e, consequentemente, a auxiliar de forma mais incisiva aos produtores rurais de pequeno, médio e grande porte do município.

Na primeira reunião como secretário, na sede da EMATER/RJ de Macuco, quando se apresentou oficialmente aos produtores e técnicos do setor rural macuquense, João Batista disse que a meta é desenvolver um trabalho em que a Secretaria de Agricultura funcione como ferramenta de apoio e parceira dos produtores, evitando cair no velho clientelismo de ocasião. “Quem produz precisa de alicerce técnico e parceria forte. Esse suporte faz os resultados aparecerem rapidamente, pelos próprios esforços do produtor, e todos saem ganhando, inclusive a sociedade e o município”, garantiu.

Durante o encontro, João Batista iniciou a coordenação de ações cujos efeitos já estão sendo sentidos, entre elas a reformulação de duas instituições de fundamental importância: o Comitê Gestor da Microbacia Central (COGEM) e o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável. “Com essas entidades ativas, garantimos a liberação de créditos rurais, incluindo o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, destinado a estimular a geração de renda e melhorar a mão de obra familiar com financiamento de atividades e serviços rurais”, explica o secretário.

E uma boa notícia também já é comemorada entre os militantes do setor agrícola após a reorganização administrativa liderada pelo novo secretário de Agricultura de Macuco. Segundo João Batista, 27 produtores já obtiveram nos últimos dias a liberação de créditos rurais referentes a Programas Ambientais, por intermédio do Rio Rural, considerados aportes essenciais e que totalizam até o momento um montante de R$ 87 mil, que serão utilizados para o fomento de ações ambientais com essa finalidade específica nas propriedades locais. “Tudo passa pela organização e pela atuação de mãos dadas entre administração e produtores”, comentou.

Considerados indispensáveis no processo de reestruturação proposto pelo novo secretário de Agricultura, os pecuaristas de gado de corte e leiteiro, além dos produtores de hortifrutigranjeiros, onde se incluem os que desenvolvem a agricultura familiar, comemoram o novo foco a ser desenvolvido. Para fazerem parte do processo desde o início, participaram da reunião o representante da Microbacia da Volta da Ferradura, José Nicodemus Oliveira; da Microbacia do Ribeirão Dourado, Manoel Vogas e Ronald Vogas; da Microbacia Central, Julio Cesar Faria Lima e Girlan de Souza Lima; e os técnicos rurais da EMATER/RJ, José Heronato e René Monnerat.