Voltar

Notícias

NOVA PRESIDENTE DA FIA PLANEJA MODERNIZAR E HUMANIZAR GESTÃO


31 de março de 2016 369 visitas

Renata Ignarra pretende ampliar rede de proteção de crianças e adolescentes

Recém-empossada como presidente da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA), Renata Ignarra é mestre em Administração Pública e tem vasta experiência na área. À frente da instituição, ela pretende modernizar e humanizar a FIA, com a implantação de processos de gestão mais rápidos e eficientes, tendo as mídias e redes sociais como aliadas no diálogo com as crianças e adolescentes. Renata contou ao D.O. Notícias como pretende manter e ampliar a missão da fundação de colaborar na formulação de políticas públicas que garantam os direitos da infância e adolescência e articular serviços e ações de proteção social de jovens que tiveram seus direitos violados ou ameaçados.

D.O. Notícias – Como sua experiência anterior vai ajudar na administração da FIA?
Renata Ignarra – Enquanto fui gestora do Pecam (Programa Estadual de Captação e Gestão de Recursos para Municípios), por cerca de oito anos, pude conhecer e trabalhar com gestores municipais e estaduais que atuavam nas áreas de convênios e projetos. No Pecam, fazíamos uma espécie de consultoria, produzindo um diagnóstico da área de convênios de cada prefeitura e identificando o que poderia melhorar. A experiência serve de base para contribuir com a gestão da Fundação para a Infância e Adolescência.

D.O. Notícias – Em seu discurso de posse, você disse que sua grande proposta é de modernização e humanização da FIA. Como isso será feito?
Ignarra – Quero que o servidor se sinta parte do processo. Com minha equipe, tenho identificado as atividades exercidas por cada servidor, avaliando suas características para que possam contribuir cada vez mais e melhor com o trabalho. Queremos que o servidor “vista a camisa” da FIA e gere melhores resultados, humanizando, modernizando e agilizando a gestão. Considero esse ponto fundamental para fortalecermos as políticas públicas, especialmente para a infância e adolescência.

D.O. Notícias – Como usar as mídias sociais como aliadas?
Ignarra – Visualizamos as mídias sociais como um grande canal de comunicação, onde os jovens atuam diariamente e estão sempre conectados. Através das redes sociais podemos ampliar o diálogo, estreitando, assim, ainda mais a comunicação com a rede de proteção, com os jovens e a sociedade. Também vai possibilitar a divulgação de nossas ações e serviços, garantindo maior visibilidade e transparência da gestão.

D.O. Notícias – O S.O.S Crianças Desaparecidas é um dos principais programas da FIA. Como vai funcionar durante sua gestão?
Ignarra – Pretendemos aumentar e fortalecer a rede de contatos, junto a diversos órgãos, e trabalhar os pontos de comunicação para dar visibilidade ao projeto.