Voltar

Notícias

Municípios do Rio na divisa com Minas recebem mais vacinas contra febre amarela


19 de janeiro de 2017 47 visitas

Catorze municípios fluminenses que ficam na divisa com Minas Gerais receberão 350 mil doses de vacina contra febre amarela. O anúncio foi feito nessa quarta-feira, pelo Ministério da Saúde.

Apesar de não ter registrado nenhuma suspeita da doença, o estado do Rio de Janeiro passou a ser monitorado com mais atenção pelo ministério. A região oeste da Bahia também está sob vigilância, devido à proximidade com Minas.

Do dia primeiro de janeiro até essa quarta-feira, 29 municípios mineiros registraram 206 casos suspeitos de febre amarela. Até agora, 8 mortes foram confirmadas e 45 ainda são investigadas. Já no Espírito Santo, foram 6 casos suspeitos em 4 municípios.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, descarta uma epidemia de febre amarela. Para ele, trata-se de um surto e a situação está sob controle.

Em Minas, pelo menos 8 pessoas morreram, em decorrência do surto de febre amarela. Quatro certamente foram contaminadas pelo vírus transmitido por mosquitos.

As outras quatro mortes podem ter ocorrido pela transmissão ou por efeito da vacina contra febre amarela. É o que explica o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Eduardo Hage.

Deve tomar a vacina quem mora ou vai viajar para regiões de mata. A imunização não é recomendada para crianças de até 9 meses, pessoas com mais de 60 anos, gestantes e alérgicos a ovo. Nesses casos, o ideal é procurar orientação médica.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Antônio Figueiredo, anunciou que a estratégia de vacinação continua a mesma.

Em 2016, o Sistema Único de Saúde disponibilizou 16 milhões de doses da vacina contra febre amarela em todo o país. Para este ano, foram compradas 25 milhões de doses, com a possibilidade de aumentar a oferta, de acordo com a necessidade.