Voltar

Notícias

Manifestantes organizam ato contra PEC 241 no Centro


18 de outubro de 2016 167 visitas

Participantes protestam contra medida que institui um teto de gastos públicos por 20 anos

O DIA

Rio – Centenas de manifestantes organizaram um ato, no Centro do Rio, no fim da tarde desta segunda-feira, contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 241), que teve o texto-base aprovado na Câmara dos Deputados, no primeiro turno, na semana passada. A passeata começou às 17h de forma pacífica, mas, por volta das 19h30, houve confusão e correria em frente à Petrobras, na Avenida Chile.

Ativistas da tática Black Bloc picharam a fachada da Câmara dos Vereadores nesta segunda-feiraClarissa Sardenberg / Agência O DIA

Segundo testemunhas, os policiais jogaram gás de pimenta e atiraram balas de borracha para dispersar o tumulto. Ativistas da tática Black Bloc picharam a parede da Câmara dos Vereadores com frases como “Voltamos” e “Contra a reforma”.

Um protesto contra a PEC 241 terminou em protesto, na noite desta segunda-feira, no Centro. Segundo testemunhas, PM jogou bombas e atirou balas de borrachaFoto: Luiz Ackermann / Agência O Dia

No ato, os participantes andaram pelas avenidas Rio Branco e Almirante Barroso, em direção à Petrobras. Os manifestantes levaram faixas e cartazes contra a medida, que institui um teto de gastos públicos por 20 anos, e o presidente Michel Temer (PMDB). De acordo com os organizadores, pelo menos cinco mil pessoas estiveram no protesto.

Um protesto contra a PEC 241 terminou em protesto, na noite desta segunda-feira, no Centro. Segundo testemunhas, PM jogou bombas e atirou balas de borrachaFoto: Luiz Ackermann / Agência O Dia

O texto-base da PEC aprovado prevê que o crescimento das despesas do governo estará limitado à inflação acumulada em 12 meses até junho do ano anterior por um período de 20 anos. A exceção é 2017, quando o limite vai subir 7,2%, alta de preços prevista para todo o ano de 2016, como já consta no Orçamento.

“À toque de caixa e sem nenhum debate com a sociedade, o governo Temer está tentando aprovar uma Proposta de Emenda Constitucional que vai tirar 40% dos gastos em saúde e educação nos próximos 20 anos. Não vamos deixar isso acontecer”, escreveram os manifestantes em rede social convocando os cariocas para o ato.

Com reportagem do estagiário Rafael Nascimento