Voltar

Notícias

Limpa Rio transforma a vida dos moradores de Macuco


21 de março de 2016 400 visitas

Desassoreamento do rio Macuco ajuda a diminuir o índice de infestação da dengue na região
Com a chegada do Programa Limpa Rio no município de Macuco, as enchentes e a proliferação de vetores não são mais problemas para os moradores da região. O Inea está executando o desassoreamento do Rio Macuco, com extensão estimada de 2,3 km, sendo que 1,06km já foram executados. A obra se iniciou dia 27 de janeiro de 2016 e tem previsão de término em 23 de junho também desse ano.
O Programa Limpa Rio tem como principal função a limpeza e manutenção dos corpos hídricos do Estado.
Segundo o assistente social, Luís Cláudio Gomes, a obra ajudou no combate à proliferação dos mosquitos. “Essa obra está sendo muito importante para a população de Macuco. Ela ajudou no combate à Dengue, já que a água se mantém limpa e corrente”.
Na opinião do Secretário de Ambiente, Urbanismo e Defesa Civil do Município, Niraldo Menezes da Silva, o resultado da obra está sendo uma grande surpresa. “Fico impressionado com a preocupação e dedicação dos responsáveis em fazer uma obra de qualidade. Os moradores estão apoiando e permanecem felizes”.
Segundo o atleta Carlos Eduardo, também morador da região, a melhora na qualidade da água é nítida. “O rio estava assoreado, com grande quantidade de vegetação. Essa obra está trazendo um enorme benefício para nossa região”.
A satisfação do comerciante Edward Brito, começa no seu tom de voz. “Foi uma excelente iniciativa da prefeitura de Macuco ter solicitado a Secretaria de Ambiente, através do Secretário André Corrêa, essa dragagem no rio. Esse serviço nos traz segurança. Os recursos naturais acabam sendo prejudicados pela própria população. Estão todos tão satisfeitos que espero que adquiram a consciência de manter nosso rio limpo. Está sendo uma obra linda, sem transtorno algum para a população”, afirma o morador.
O Programa Limpa rio está sendo muito elogiado por onde passa, resultando numa grande procura das regiões que sofrem na época das enchentes.

Crédito: Antonio Kämpffe
Assessoria André Corrêa:
– Luiz Henrique Galerani
– Pedro Silva
– Roberto Silveira