Voltar

Notícias

Instituições de saúde do Estado do Rio recebem recursos


25 de outubro de 2016 112 visitas

Ministério repassa verbas para auxiliar instituições de diversos municípios

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, assinou nesta segunda-feira (24/10) no Palácio Guanabara, na presença do governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, e do secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior, portarias que vão destinar mais R$ 23,3 milhões por ano do governo federal às instituições filantrópicas de 11 municípios fluminenses e à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Magé. A garantia de repasse desses recursos foi possível graças às medidas de gestão adotadas nos primeiros dias do governo que economizou mais de R$ 1 bilhão.

–A partir deste mês, santas casas, entidades e hospitais filantrópicos e UPAs – que não contavam com a contrapartida financeira do Governo Federal para funcionar – passam a receber os recursos da União, permanentemente, beneficiando a população local com mais atendimentos”, afirmou o ministro Ricardo Barros.

O governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles comemorou a iniciativa do Ministério da Saúde.

– O auxílio para a área de saúde é muito importante para o Estado do Rio de Janeiro. Esperamos contar sempre com a ajuda do governo federal durante esse momento de crise econômica – disse o governador em exercício.

As instituições beneficiadas foram previamente cadastradas pelo governo federal. Entre elas, estão as Santa Casas de Misericórdia de Barra Mansa e Campos dos Goytacazes e a Associação Pestalozzi de Barra do Piraí. Os outros municípios beneficiados são: Angra dos Reis, Macaé, Maricá, Petrópolis, Resende, Rio Bonito, São Fidélis e Teresópolis.

– Isso modificará diretamente a vida da população, especialmente em casos de emergência – explicou o secretário de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior.

Entre os benefícios que chegarão às unidades por meio desse repasse estão leitos de UTI, Centros Especializados em Reabilitação (CER) e componentes hospitalares.

 

Fotos: Marcelo Horn