Voltar

Notícias

INEA SUSPENDE ATIVIDADE DA EMPRESA BIOFIBRAS POR POLUIR CÓRREGO EM ITABORAÍ


8 de março de 2016 122 visitas

Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), com apoio do Comando de Polícia Ambiental (CPAm), suspenderam na sexta-feira (4/3) a atividade de tratamento de efluente industrial da empresa Biofibras, em Itaboraí.

Acionados por moradores que sofriam com o forte odor que exalava do córrego, técnicos da Coordenação Geral de Fiscalização (Cogefis) do Inea flagraram o despejo de resíduos industriais, que deveriam ser destinados à estação de tratamento da empresa, diretamente no córrego Água Fria.

“Não ficamos feliz com a interdição de empresas. Mas é bom ficar claro que quem apostar em degradar o ambiente, descumprido a lei, vai ter o mesmo destino! Que sirva de exemplo!”, afirmou o secretário estadual do Ambiente, André Corrêa.

De acordo com o coordenador da Cogefis, do Inea, Márcio do Valle, a empresa já havia sido autuada pelo Instituto em duas outras vistorias realizadas em fevereiro:

“Os dois laudos de coleta de água do córrego indicam concentrações de substâncias totalmente fora dos parâmetros aceitáveis. Com o fim do despejo de efluentes a comunidade não será mais afetada e o ambiente aquático poderá voltar a se restabelecer”, disse o coordenador.

Dentre as substâncias encontradas em alta concentração nas análises laboratoriais estão: óleos e graxas, fenóis totais, fósforo total e nitrogêncio amonical total.

Diante do flagrante, a empresa recebeu um auto de constatação por infringir o artigo 61 da Lei 3.467, que trata do lançamento de resíduos em desacordo com a legislação, e será multada pelo Inea. O valor da multa será definido pelo Conselho Diretor do Inea.

Como a empresa é licenciada pelo município, o Inea vai dar ciência à Prefeitura do ocorrido através de ofício, no qual constará um relatório com as irregularidades encontradas.

Fonte: JB Online