Voltar

Notícias

Governo federal autoriza reforço na segurança após ataques no Rio


4 de maio de 2017 150 visitas

Ministro da Justiça anunciou, nesta quarta-feira, o envio de agentes da Força Nacional e da PRF para o estado

FRANCISCO EDSON ALVES

Rio – O governo federal autorizou o reforço na segurança no Rio após um pedido do governador Luiz Fernando Pezão. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira, um dia depois de 45 pessoas serem presas durante uma operação na Cidade Alta, em Cordovil, Zona Norte do Rio. De acordo com o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, agentes da Força Nacional e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) serão enviados ao estado para atuar na crise de Segurança Pública.O ministro contou que a medida, adiantada pelo DIA na semana passada, foi aprovada durante uma reunião com o presidente Michel Temer (PMDB). Serraglio reforçou ainda que Pezão fez o pedido a Temer por telefone. À reportagem, o governador disse que serão disponibilizados 250 homens da Força Nacional de Segurança para ajudar no reforço de combate à violência na capital.

As tropas deverão desembarcar no Rio nos próximos dias. De acordo com Pezão, que foi a Brasília pedir pessoalmente a ajuda ao presidente Michel Temer e a Serraglio, ainda nesta quarta-feira a União ficou de anunciar também a quantidade de agentes que a Polícia Rodoviáira Federal (PRF) que também serão colocados à disposição do governo do estado.

Pezão, que reafirmou que “qualquer tipo de ajuda é bem-vinda no momento”, disse que não vai comentar a nota assinada por 22 deputados estaduais, de dez partidos diferentes, repudiando as ações da Polícia Militar na greve geral do dia 28, e o culpando pelos supostos excessos cometidos pelos PMs nas manifestações. “Não vou entrar no mérito dos deputados”, disse. Na nota, os deputados consideraram que “A Polícia Militar atuou deliberadamente para impedir que o protesto ocorresse” e “lançou de forma indiscriminada bombas de gás contra todos os manifestantes, provocando pânico”.

Guerra na Cidade Alta

Moradores viveram momento de terror na madrugada e manhã desta terça-feira. Houve uma intensa troca de tiros entre bandidos rivais. Após o confronto, a PM foi acionada e os traficantes incendiaram nove ônibus e dois caminhões perto da Cidade Alta e Parada de Lucas. Ao todo, foram 45 suspeitos presos e 32 fuzis apreendidos na ação. Três policiais militares ficaram feridos na comunidade da Kelson’s, na Penha.

No pronunciamento, o ministro disse que, por meio dos setores de inteligência, foi possível perceber que a Rodovia Presidente Dutra é um dos locais que precisam de reforço. Segundo ele, a via é uma rota do tráfico de drogas e onde os veículos são alvo de roubo de carga. Apesar dos confrontos desta terça, o Serraglio destacou que o governo analisou a segurança do Rio no geral. “O Rio de Janeiro precisa dessa mão amiga que o presidente está estendendo”, completou.