Voltar

Notícias

Futuros secretários falam sobre os desafios do novo governo de Friburgo


7 de dezembro de 2016 304 visitas

Prefeito eleito Renato Bravo disse que vai ‘enxugar a máquina’.
Nome que assumirá a Secretaria de Saúde ainda não foi anunciado.

 Juliana ScariniDo G1 Região Serrana

Segundo Renato, seu governo terá um corpo técnico. “Temos que enxugar a máquina, não tem outra forma. Nesse momento é importante as pessoas entenderem isso para termos um corpo de gestão eficiente”, contou, acrescentando que terá que usar “nossa criatividade e construir um modelo de gestão”.

Um dos nomes mais esperados ainda é quem assumirá a Secretária de Saúde. Após a atual gestão anunciar o fechamento da única Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o dia 21 dezembro, a expectativa é grande para saber quem irá enfrentar o desafio de organizar o serviço de saúde pública.

Marcelo Braune, vice-prefeito eleito (Foto: Juliana Scarini / G1)
Marcelo Braune, vice-prefeito eleito (Foto: Juliana
Scarini / G1)

O futuro prefeito disse que ainda está escolhendo quem assumirá o cargo e que esta é a pasta mais delicada de seu governo. “Estamos querendo unir todos os seguimentos da saúde em Nova Friburgo. Estamos estudando com muito carinho. Antes do Natal vamos anunciar quem irá assumir. É importante unir a questão profissional com a gestão. Nós ainda não temos definido, mas vamos escolher certo”, afirmou.

Marcelo Braune, vice-prefeito eleito, também destacou a necessidade de gestão. “O próprio Renato é exemplo disso. Precisamos de boas gestões e conhecimentos técnicos. Tendo uma boa equipe fica mais fácil de fazer. Fizemos uma lapidação na equipe em busca de resultados”, frisou.

Cultura

Marcos Marins, secretário de Cultura (Foto: Juliana Scarini / G1)

O jovem Marcos Marins, de apenas 22 anos, foi o escolhido para assumir a Secretaria de Cultura do município. Ele é administrador de empresas e músico. O anúncio surpreendeu e ele será o secretário mais jovem da gestão de Renato Bravo.

“O maior desafio da pasta de Cultura são os duzentos anos da cidade, mas entender os 200 anos como uma oportunidade de valorizar o artista local, de incentivar todos os nossos agentes de cultura da cidade”, disse.

Marcos também falou sobre a ideia de descentralizar a cultura. “Entender a cultura para além da música, do teatro, tudo aquilo como sensação de pertencimento. Desenvolver uma cultura empreendedora, trabalhar com a economia criativa, descentralizar a cultura para cada bairro e ver ações que promovam esse momento de Nova Friburgo, resgatar os nossos espaços culturais”, frisou.

Educação

Josane Marchon, secretária de Educação (Foto: Juliana Scarini / G1)
Josanne Marchon, secretária de Educação (Foto: Juliana Scarini / G1)

Josanne Marchon de Oliveira, de 52 anos, é professora universitária, já atuou em escolas do município e tem especialização em política social e responsabilidade social empresarial. Ela falou que a primeira ação será tomar conhecimento dos dados que foram encaminhados pela equipe de transição.

“Todo o nosso trabalho vai ser voltar a, desde o primeiro dia, começar a trabalhar nas promessas de campanha, trabalhando com dados reais e oficiais que nos foram passados pela gestão atual. A partir disso, começaremos a visitação às escolas, às comunidades, conversando com os profissionais de educação. Isso é da maior importância para o governo Renato Bravo”, explicou.

Sobre as ações práticas, Josane falou sobre a educação em tempo integral:
“Esse é um dos projetos e uma das nossa diretrizes do plano de governo. É buscar o horário integral, utilizando o conceito de cidade X bairro. A gente precisa trabalhar com os bairros, onde já existem equipamentos próprios para a gente estender as atividades para fora da sala de aula. Então, a partir de agora que a gente vai começar a trabalhar nessa linha para oportunizar às crianças de Friburgo essa oportunidade da implementação de um horário, que a gente sabe que envolve diferentes variáveis”, contou a nova secretária.

Finanças

Sérvio Thurler Santos do Lago, secretário de Finanças (Foto: Juliana Scarini / G1)
Sérvio Thurler Santos do Lago, secretário de Finanças (Foto: Juliana Scarini / G1)

O economista Sérvio Tullio Santos do Lago, de 57 anos, irá assumir a Secretaria de Finanças. Ele explicou como pretende aumentar a arrecadação do município e quais serão suas ações a partir do dia 1º de janeiro.

“Nós estamos pensando em aumentar a arrecadação vendo o que podemos pegar da dívida ativa, fazer mais acordos para que esses recursos venham para o município. Nós estamos também pedindo apoio à população para que passe a pedir notas fiscais e comprem em estabelecimentos cadastrados nas esferas estadual e municipal, que paguem ICMS e ISS”, revelou.

Sérvio também explicou sobre a necessidade de buscar parcerias. “Nesse momento, toda a conjuntura nacional está muito ruim e não dá muita para a gente esperar um 2017 promissor”, afirmou.

Turismo

Wilton Jorge Mattos Neves, secretário de Turismo (Foto: Juliana Scarini / G1)
Wilton Jorge Mattos Neves, secretário de Turismo (Foto: Juliana Scarini / G1)

Wilton Jorge Mattos Neves de 42 anos será o novo secretário de Turismo de Nova Friburgo. Ele é gestor de turismo e hotelaria e professor universitário. Durante entrevista ele explicou como pretende desenvolver o potencial turístico do município.

“Nós vamos fazer um estudo e aplicar um plano de metas de políticas e gestões públicas para o turismo. A gente tem que criar parcerias, principalmente com as concessionárias de Friburgo pois elas têm grande potencial de colaborar conosco e a nossa ideia é consolidar a infraestrutura da cidade pra poder receber turistas”, contou.

Wilton disse ainda que o grande desafio é fazer com que os turistas retornem ao município. “Não adianta a gente trazer mil pessoas que não vão voltar mais. Tem que estruturar a cidade para que ela consiga receber bem um, mil, um milhão de turistas. Acho que é um trabalho de estruturação, teremos que estudar muito e fazer um trabalho de marketing muito bom”, explicou, ressaltando a importância da história de cidade e da cultura do município para atrair visitantes.