Voltar

Notícias

Estado avalia reduzir em 10% salários de servidores concursados e comissionados


21 de outubro de 2016 135 visitas

Governo também estuda diminuir a carga horária do funcionalismo

PAULO CAPPELLI

Rio – Para enxugar a folha de pagamento, o governo estadual avalia reduzir em 10% os salários de servidores concursados e comissionados e diminuir a carga horária do funcionalismo. Segundo fontes, o Palácio Guanabara trabalha na elaboração de um decreto que deverá ser publicado no Diário Oficial nos próximos dias.

Para se adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) o estado fica autorizado até mesmo a demitir concursados. A redução no número de secretarias deve ser maior do que se imagina: das 20 atuais para algo entre 8 e 12.

Análise

Sobre o impacto para servidores concursados, o advogado trabalhista André Viz avalia: “Tem uma lógica, que seria reduzir proporcionalmente a carga horária. Mas é uma questão delicada, porque você altera uma relação já construída. A princípio, vejo prejuízo ao servidor público.”

Unificação

A fusão da Agetransp com a Agenersa também é estudada pelo governo — a primeira regula o serviço de transportes públicos; a segunda, os serviços de energia e saneamento básico. Hoje, as agências funcionam em prédios separados.

Conversa longa

Governador em exercício, Francisco Dornelles passou a tarde de ontem reunido com Sérgio Cabral no Palácio Guanabara.

Ao telefone

Pezão não vê a hora de voltar ao batente, apesar da recomendação médica de esperar mais um pouco. O governador licenciado passou os últimos dias ao celular com governadores de outros estados para articular o pedido, ao Planalto, de socorro financeiro. “Ele reincorporou o espírito de São Pidão”, diz um aliado.

Família Cunha

Amigos temem que, para obter delação premiada de Cunha, a Polícia Federal ameace prender a mulher e a filha do peemedebista. Dizem que o artifício foi usado com Delcídio do Amaral, Paulo Roberto Costa e Sérgio Machado.

A palavra é: mobilidade

O debate entre os ‘Marcelos’ Crivella e Freixo na Rede TV foi caracterizado pela agressividade. Já o dos candidatos à Prefeitura de São Gonçalo, no SBT, foi marcado por ataques ao… português. Enquanto José Luiz Nanci (PPS) tinha dificuldade para concluir frases, Dejorge Patrício (PRB) emendou um “modalidade urbana” quando queria dizer mobilidade.

Cabide de emprego

Ao cortar quatro secretarias e extinguir cargos às vésperas de deixar a prefeitura, Eduardo Paes dá procedência para uma pergunta: as pastas eram mesmo necessárias?