Voltar

Notícias

Depois de 25 anos, Rio Macuco passa por desassoreamento em Cordeiro


22 de agosto de 2015 457 visitas

Foram iniciados na quinta, 20, a limpeza e o desassoreamento do Rio Macuco em Cordeiro. Os serviços começaram no bairro Pirazzo, próximo à divisa do município com Monnerat, e serão estendidos a toda extensão do rio que corta o município. Eles visam, entre outros benefícios, melhorar o escoamento das águas.
A ação se tornou possível após visita do prefeito Leandro Monteiro e do vereador Mario do Detran ao Secretário Estadual do Ambiente, André Correa, no início da semana. O pedido realizado pelo prefeito e pelo vereador foi prontamente atendido e trata-se de uma grande conquista, pois há mais de 25 anos esses serviços não são realizados em Cordeiro.
André Correa incluiu Cordeiro no projeto Limpa Rio, do INEA (Instituo Estadual do Ambiente), que tem por finalidade a manutenção e limpeza dos leitos e margens dos corpos hídricos em todo o estado.
A poluição dos rios gera um acúmulo, cada vez maior, de matéria orgânica nas águas, com aumento da vegetação aquática, diminuição do oxigênio e mortandade dos peixes. Impróprias para consumo e banho, as águas dos rios tornam-se focos de insetos e animais peçonhentos. Além disso, a deposição de sedimentos altera o fluxo das águas, provocando enchentes. Essa conjunção de fatores expõe as comunidades à insalubridade, à proliferação de doenças e a alagamentos.
O Programa Limpa Rio dispõe de equipamentos especializados e mão de obra qualificada para realização da limpeza e da manutenção dos corpos hídricos de forma contínua. Uma máquina escavadeira começou o trabalho pelo bairro Pirazzo e o objetivo é realizá-lo até o final do bairro Santo Antônio, nas proximidades da localidade conhecida como Fonte do Amor.
O prefeito Leandro Monteiro, o presidente da Câmara Municipal, Anísio Costa, e os vereadores Mario do Detran e Marcelo Sardinha acompanharam o início da operação, coordenada pelo técnico Simiel Nascimento, da empresa Dimensional Engenharia, contratada pelo INEA.