Voltar

Notícias

Defesa Civil entrega Sala de Monitoramento de Alerta e Alarmes à população friburguense


4 de outubro de 2016 194 visitas

O projeto que está sendo estudado e planejado há mais de um ano entrará em vigor em breve. Com a sala, Nova Friburgo ganhará um local específico para monitorar os eventos climáticos da cidade, o que possibilitará um importante trabalho de prevenção

Quando Nova Friburgo entrar em estágio de atenção será possível controlar todos os radares e pluviômetros online. Todas as informações estarão disponíveis na sala para que as decisões cabíveis sejam tomadas e toda a população seja informada. Atualmente, Nova Friburgo conta com mais de 50 pluviômetros espalhados por toda a cidade e uma estação meteorológica inaugurada recentemente no bairro Suíço. Espalhados por todo o Estado do Rio de Janeiro, existem vários radares como os do Pico do Couto, o do Sumaré, da Aeronáutica e de Macaé que serão monitorados. Além disso, a equipe da Defesa Civil vai consultar também as imagens de satélites.

A sala é equipada com diversos computadores, câmeras e telas

A sala é equipada com diversos computadores, câmeras e telas

O secretário da Defesa Civil, Cel. João Paulo Mori, fala sobre a inauguração da sala. “Ficaremos o tempo todo monitorando quando houver chuva forte no município e poderemos observar se a chuva está se afastando ou se aproximando, se há necessidade de emitir um alerta ou não. O objetivo é esse: monitorar, o que antes não conseguíamos fazer. Essa sala faz parte do nosso contrato com o GIDES, que exigia que todas as secretarias de Defesa Civil que fazem parte do projeto tenham essa sala de monitoramento e agora conseguimos montar a nossa aqui, que será entregue em breve. Caso a cidade entre em estágio de atenção, serão emitidas sirenes e SMS para a população das áreas de risco.”

A sala é equipada com diversos computadores, câmeras e telas. Os funcionários da Defesa Civil, que farão parte da equipe de monitoramento, participaram de um treinamento e curso de capacitação para aprender a se comunicar e interagir com o CEMADEN – Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais.

Texto: Ana Carolina Romanelli