Voltar

Notícias

Décima segunda edição dos Jogos Florais reúnem trovadores de várias partes do país em Cantagalo


7 de março de 2016 653 visitas

Competição cultural teve solenidade de entrega da premiação sábado passado, 5 de março, na Casa de Euclides da Cunha. Oitenta trabalhos foram premiados

Cantagalo – No período em que Cantagalo completa seus 202 anos de emancipação político-administrativa, embora não haja programação recreativa para marcar a data, em 9 de março, a Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com a União Brasileira de Trovadores (UBT), através da delegacia de Cantagalo, realizou os XII Jogos Florais, que reuniram, na Casa de Euclides da Cunha, na noite de sábado passado, 5 de março, dezenas de trovadores de várias partes do país.

No total, de acordo com a delegada da UBT em Cantagalo, Ruth Farah Nacif Lutterback, foram 80 trovas premiadas no concurso, que teve quatro categorias: Nacional, com o tema ‘Afeto’; Estadual, com o tema ‘Sorriso’; Novo Trovador, com o tema ‘Afeição’; e Humor, com o tema ‘Abraço’. Nesta última categoria, os trovadores tiveram a liberdade de brincar e fazer trocadilhos com o tema.

Este ano, além dos trovadores de várias partes do país, o concurso também recebeu participação de um trovador do Japão (o brasileiro Edweine Loureiro da Silva, que mora na cidade de Saitama). Quanto ao Brasil, foram 15 trovas de São Paulo, duas do Rio Grande do Norte, quatro da Bahia, uma de Santa Catarina, uma de Sergipe, oito de Minas Gerais, 43 do Rio de Janeiro, quatro do Paraná e uma do Espírito Santo.

O evento teve início com a Celebração da Palavra. Foi o momento ecumênico, embora com rituais católicos, comandado pela delegada da UBT em Cantagalo, Ruth Farah Nacif Lutterback, e com participação da professora Andréa Reis.

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março, as mulheres receberam uma flor simbólica, entregue pela secretária municipal de Cultura, Cristiane Robadey, também escolhida a musa dos Jogos Florais deste ano, representando a deusa Flora (deusa das flores), também como parte das homenagens pelo Dia Internacional da Mulher.

A premiação foi entregue aos 20 primeiros colocados de cada categoria/tema, que receberam troféus e certificados, além de menções honrosas e especiais. O primeiro lugar da categoria Nacional, com o tema ‘Afeto’, ficou com José Ouverney, de Pindamonhangaba (SP). Pela categoria Estadual, que teve como tema ‘Sorriso’, o grande vencedor foi Gilvan Carneiro da Silva, de São Gonçalo. Nesta categoria, foram classificados, ainda, dois trovadores da região: José Moreira Monteiro (Bom Jardim), em sexto, e Rita Márcia Daflon Gama (Cantagalo), em nono lugar.

Entre as menções honrosas da categoria estadual, aparecem outros quatro trovadores da região: Heloysio Alonso Teixeira (Cantagalo); Lúcia Sertã (Nova Friburgo); Therezinha Tavares (Nova Friburgo); e Giovanelli (Nova Friburgo). Já entre as menções especiais estão mais quatro trovadores da Região Serrana: Dirce Montechiari (Nova Friburgo); Dyrce Pinto Machado (Cantagalo); Adalto Marques Machado (Cantagalo); e Ruth Farah Nacif Lutterback (Cantagalo).

Na categoria Novo Trovador, com o tema ‘Afeição’, o primeiro lugar coube a Maryland Faillace, de Santos (SP). Nesta categoria, também foram classificados outros dois trovadores da Região Serrana: Leni da Costa Siqueira (Cordeiro), em quarto, e Jader Vieitas (Cantagalo), em quinto.

Por último, a categoria Humor, com o tema ‘Abraço’, premiou em primeiro lugar a trova de Carlos Henrique Silva Alves, de Senhor do Bonfim (BA). Pela Região Serrana, nesta categoria, quatro trovadores aparecem com menções honrosas: Ruth Farah Nacif Lutterback (Cantagalo); Lúcia Sertã (Nova Friburgo); Ailto Rodrigues (Nova Friburgo); e Rita Márcia Jardim Daflon Gama (Cantagalo).

A secretária de Cultura, Cristiane Robadey, enalteceu a importância da competição cultural, destacou o momento difícil por que o município passa, por conta da crise nacional, e colocou Cantagalo à disposição dos trovadores. “Ações como esta enobrecem o nosso município. Queremos contar com vocês sempre aqui, pois estaremos sempre prontos a realizar os Jogos Florais, que valorizam a nossa cidade e nos trazem momentos de muita alegria e elevação”, destacou.

Presidente da UBT estadual no Rio de Janeiro, Almir de Azevedo, que é de Cambuci, disse que Cantagalo sempre se destaca pela forma como organiza os jogos florais. “Além disso, a cidade que realiza os jogos florais é considerada uma cidade intelectualizada”, completou Azevedo, que também preside a Academia de Letras de Cambuci, no Noroeste do estado do Rio de Janeiro.

JOGOS FLORAIS – Segundo os organizadores, o nome Jogos Florais vem da antiguidade clássica, época em que se faziam competições literárias em homenagem à deusa Flora e cujos vencedores ganhavam pedras preciosas com formato de flores. No Brasil, o primeiro concurso do gênero foi instituído em Nova Friburgo, em 1960. A cidade realiza o evento há 57.

Já em Cantagalo, os Jogos Florais tiveram início em 1974, organizados pela professora, escritora e poetisa Amélia Thomaz, mas ficou apenas naquela edição. Após intervalo de 32 anos, o município retomou a organização da competição de trovas em 2006, através da trovadora Ruth Farah Nacif Lutterback, que buscou parceria da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura. De lá para cá, são 12 edições ininterruptas.

Redação/Fotos: Gilmar Marques