Voltar

Notícias

Curso deixa macuquenses afinados com a Língua Portuguesa


9 de dezembro de 2015 642 visitas

ASSESSORIA DE IMPRENSA – PREFEITURA DE MACUCO

Mais uma vez a parceria entre o SESC (Serviço Social do Comércio) e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Macuco ofereceu um curso de capacitação à comunidade macuquense, que já se habituou aos préstimos viabilizados através do projeto ‘Saber Comunitário’. Dessa feita, o município foi contemplado com o Curso Básico de Língua Portuguesa, que foi coordenado pela professora Maria Rosangela da Silva Pires.
Num clima agradável, intimista e de muita interação entre professora e alunos, a turma formada vivenciou dias de muito aprendizado, quando também receberam noções de como manter uma boa parceria. Segundo a coordenadora, todos os cursistas apresentaram uma aplicação elogiável, demonstrando total entrega e muito interesse com as lições que foram especialmente preparadas para enriquecer seus conhecimentos.
Na apostila oferecida pelo SESC constava, de forma objetiva e com o conteúdo bastante resumido, todos os itens necessários ao trabalho planejado, facilitando o desenvolvimento das atividades propostas. Outro destaque ficou por conta das aulas, que ocorreram num clima de tranquilidade, mas, sobretudo, de respeito às diferenças, já que alunos com o Curso Fundamental incompleto dividiram os saberes com outros de Ensino Médio e até com alunos que já passaram por pós-graduação. “Isso é que realmente nos deixou com a certeza de que Macuco tem uma população unida e solidária”, reconhece a professora Rosangela.
Conforme relatos da coordenadora da parceria SESC/Administração Municipal, Jucilea Brito, o comportamento impecável dos estudantes propiciou o surgimento de um ambiente agradável, divertido e muito favorável aos temas abordados. Além disso, o início dos encontros diários era marcado por uma oração, seguida de uma história curta para estimular a auto-estima. Em seguida, era realizada uma sondagem sobre o assunto do dia. Após os esclarecimentos solicitados, a apostila era utilizada para reforçar os conceitos e para a realização de atividades.
Também foi criado o hábito da montagem de um resumo diário dos temas estudados. Nos intervalos, durante a degustação do lanche, a aula continuava. Visando à atualização da ortografia e ao cuidado permanente com a grafia das palavras da Língua Portuguesa, ditados de palavras e de frases aconteciam ao final das aulas. O encerramento das atividades era marcado por belas canções da MPB. “Foi um aprendizado empolgante pelo dinamismo, já que a instrutora foi criativa em sua forma diferenciada de ensinar. A Maria Rosangela realmente abraçou o projeto e desempenhou seu papel com sabedoria e alegria”, relatou Jucilea.
Outro satisfeito com os resultados foi o secretário Luizão Souza. “Em nome do prefeito Félix, que nos dá autonomia para desenvolver esses projetos, parabenizo vocês pela dedicação e sucesso alcançados. Isso fará a diferença na vida de todos”, disse.