Voltar

Notícias

Cerimônia para Tiaguinho será aberta ao público em Bom Jardim


4 de dezembro de 2016 1.327 visitas

‘Não é hora de ser egoísta’, diz prima do jogador.
Velório e sepultamento estão previstos para domingo (4).

 Do G1 Região Serrana

O cortejo do jogador Tiaguinho, em Bom Jardim, Região Serrana do Rio, será aberto ao público, revelou a prima do jogador, Gilmara Marins, neste sábado (3). O corpo do jogador da Chapecoense está na Arena Condá, em Chapecó, onde recebe homenagens de torcedores e familiares. Ele estava no avião que caiu na Colômbia e vitimou 71 pessoas. Tiaguinho será velado na Câmara Municipal de Bom Jardim e sepultado no cemitério da cidade neste domingo (4).

“Todos poderão participar e prestar homenagens. Não é hora de ser egoísta. Ele era muito querido por todos aqui. Bom Jardim está parada neste momento. Ele cresceu brincando nas ruas daqui. Todos gostavam muito dele e ele gostava muito da cidade”, declarou Gilmara.

Tiaguinho é natural de Trajano de Moraes, município localizado na Região Serrana do Rio de Janeiro, mas cresceu em Bom Jardim, onde sua família vive atualmente. Aos 22 anos, o jogador passou por XV de Piracicaba-PR e Cianorte-PR e chegou ao Chapecoense após se destacar pelo Metropolitano no último Campeonato Catarinense.

O acidente
O voo que tranportava a equipe da Chapecoense partiu na noite de segunda-feira (5) de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, em direção a Medellín. Segundo a imprensa local, a aeronave  perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília), entre as cidades de La Ceja e Abejorral, e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.

O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de La Ceja e La Unión.

O diretor da Aeronáutica Civil, Alfredo Bocanegra, explicou à Rádio Nacional da Colômbia que, embora chovesse e houvesse neblina na região, o aeroporto de Rionegro estava operando normalmente. Segundo ele, aparentemente foram falhas elétricas que causaram o acidente. O piloto relatou problemas à torre de controle do aeroporto de Santa Cruz, na Bolívia.

Mais cedo, a imprensa colombiana chegou a cogitar como causa a falta de combustível, mas também informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.

A companhia
A LaMia (Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación) é uma companhia de aviação que foi inicialmente constituída na Venezuela no ano de 2009 e depois mudou sua sede para a Bolívia (Santa Cruz de la Sierra). A empresa vem sendo desenvolvida para voos não regulares (charter), com o objetivo de permitir o desenvolvimento de atividades no país e no exterior, com aeronaves de grande porte – de passageiros e de carga.