Voltar

Notícias

Cerimônia de abertura do Parlamento Juvenil define Mesa Diretora


13 de março de 2018 420 visitas

Todo dia, às seis horas da manhã, Allan Bergk, do 3º ano do ensino médio do Colégio Estadual Oliveira Botelho Resende, segue de ônibus de Itatiaia para Resende onde estuda. Ele acredita que quem faz o aluno é a escola e, como não se sentia bem onde estudava, decidiu mudar para um colégio em outro município. Mesmo com a rotina de todo dia ir para a cidade vizinha, Allan faz teatro, curso de cinema e de dança. Além disso, milita com a juventude e é presidente do grêmio estudantil de onde estuda. Com a esperança de um futuro melhor e decidido a escutar os 92 municípios que compõem o Estado do Rio de Janeiro, Allan Bergk, aos 17 anos, assumiu ontem mais uma função: a presidência da “Mesa Diretora Jovem” da 11ª Edição do Parlamento Juvenil, projeto da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

“Dizer que estou preparado é egocentrismo da minha parte. O Parlamento Juvenil é um projeto que muda a gente. Ouvir as 92 cidades do Rio de Janeiro não vai ser fácil, mas eu garanto que tentarei fazer o possível para estar ao lado de todo mundo”, disse Allan. Sua paixão pela política é de família. “Tenho parentes que são políticos e nas últimas eleições municipais eu pude participar mais de perto. Acredito que a verdadeira política é um ato de dialogar, debater e de mostrar”, concluiu.

Dos sete jovens que compõem a mesa diretora, cinco são meninas, entre elas, a vice-presidente Mel Rocha de Melo, 15 anos, do 2º ano do Instituto de Educação Governador Roberto Silveira, de Duque de Caxias. “Eu venho de uma família de professores e sempre fui incentivada a ler muito. Quem me impulsionou mais foi a minha professora de história que me fez pensar de uma forma mais crítica sobre tudo. Comecei a ter uma voz mais ativa na escola e a me mostrar mais. Eu quero seguir a política. Para mim, estar aqui já é um grande passo, ainda mais assumindo o cargo que assumi, que é a vice-presidência”, declarou. “Meu objetivo é absorver tudo e levar para Caxias o que aprendi”, completou.

Solenidade

O presidente em exercício da Casa, André Ceciliano (PT), esteve presente à sessão de abertura do Parlamento Juvenil e deu as boas-vindas aos cerca de 90 jovens que estavam presentes no Plenário Barbosa Lima Sobrinho, no Palácio Tiradentes. Em seguida, passou a palavra ao coordenador do PJ, deputado Wanderson Nogueira (PSol), que presidiu a cerimônia.

“Dá para ver que este grupo é muito maduro, eles gostam de discutir e prestam atenção em tudo. Todos os grupos do Parlamento Juvenil têm essa característica de jovens muito maduros. Os sonhos, a defesa da democracia e a vontade de mudar é algo forte entre eles”, disse Wanderson. “Esse ano, inclusive, eles vão poder escolher a bandeira”, finalizou.

O secretário estadual de Educação, Wagner Victer, esteve presente na abertura e destacou a importância da política na vida das pessoas. “Os jovens se interessarem por política é fundamental, independente da profissão que eles escolham. A presença da política está no dia a dia. É ter sensibilidade, conhecer políticas públicas, saber como ela se insere no cotidiano de cada um. O Parlamento Juvenil é um projeto muito bacana e fico feliz da Secretaria de Educação estar participando de forma ativa”, disse Victer.

A deputada Tia Ju (PRB ), o deputado federal Glauber Braga (PSol) estiveram presentes na abertura. O vereador Tarcísio Mota (PSol), a superintendente da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Jéssica Lohan e o assistente técnico da Secretaria de Educação, Leonardo Lugão também marcaram presença.