Voltar

Notícias

Ato de desagravo a juízes de Campos, reúne 80 pessoas


7 de dezembro de 2016 227 visitas

Manifestação ocorreu no Fórum da cidade.
Segundo Associação dos Magistrados, juízes vem sofrendo “ataques”

 Do G1 Norte Fluminense

A Amaerj explicou que Paloma foi desacatada em audiência no Segundo Juizado Especial Cível por dois advogados na última quinta-feira (1º). A juíza registrou queixa contra eles na 134ª Delegacia do Centro. Já Glaucenir de Oliveira, Juiz Eleitoral de Campos, vem sem sendo alvo de acusações desde que decretou a prisão preventiva do ex-governador Antonny Garotinho.

“Isso tudo é de extrema importância, porque estou sendo vítima de vários ataques de pessoas que não são comprometidas com a Justiça, mas com a tentativa de denegrir a imagem da Justiça e daqueles que a representam – nós, os juízes. Esse apoio associativo demonstra que estamos no caminho certo, fazendo nosso trabalho e defendendo a prerrogativa de trabalhar com honestidade, coragem e aplicando a lei. Ao contrário do que as pessoas que nos atacam vêm divulgando em redes sociais”, afirmou Glaucenir de Oliveira.

Ralph Manhães Junior, diretor do Fórum de Campos e presidente da Amaerj na cidade, reforçou que os magistrados precisam se manter firmes em sua função institucional.  “Não podemos permitir que pessoas usem seus cargos no Congresso para nos retaliar, e usem a imprensa e outros meios para atacar juízes. Temos de impedir essa onda de ataque à independência ao Judiciário. Não recuaremos em hipótese alguma”, disse.